Favor Fechar a Boca

abr 27, 2012 by

A primeira birra da minha filhota foi histórica – pra não dizer desastrosa. Ela não controlava os gritos, enquanto eu não me livrava dos mitos. Sabe aqueles do tipo “seja duro, não se acovarde, ou fique macho”? Pois é, levei um olééé de uma criança fora de si que me fez parecer ter quatro anos de idade. De tão patético que fui, virei a noite inteira lendo, orando, re-aprendendo e garimpando sabedoria. Sabe o que descobri? Não adianta lutar contra a adrenalina infantil. Assim como não se cala um vulcão com tampa de bueiro...

read more

Cutuque-me!

abr 23, 2012 by

O que moveria sua vida estacionada na zona de conforto? Alguns tocam seus dias como monumentos empoeirados numa desabitada praça pública. Envelhecidos pela mesmice vivem reféns de atividades sem graça – dando bocejos na alma! Até alguém, ou alguma coisa, provocar um solavanco no sonambulismo da rotina. Acordamos surpreendidos e, mesmo obrigados, pomos o pé na estrada pra novos destinos. É quando surgem...

read more

Pirilica

abr 20, 2012 by

Até percebermos que nosso universo pequeno e frágil repousa nas mãos dAquele que decidiu cuidar da gente. Para sempre. Quer saber? Pra quem vive num aquário resta confiar no Maestro dos oceanos. Se nós somos seres de estimação exibidos no palácio divino das galáxias invisíveis, nosso Dono jamais se esquecerá de nós. Mesmo sem entender os imensos gestos dEste enorme Ser pra lá do vidro, temos que aprender a confiar no carinho onipotente dEle.

read more

Meu Umbigo

abr 18, 2012 by

Oras bolas! Que se lixem os inseguros armados de estratégias pra vencerem seus pódios passageiros. Eu ficarei de fora pra curtir minha vida de sucesso ordinário com prazeres extraordinários. Ou voar de primeira classe vale mais que beijar minha filhota antes de dormir? E quem disse que uma promoção profissional compensa a liquidação familiar? Amigos valem ...

read more

Adesivos de Deus

abr 14, 2012 by

O pai e o garoto eram cúmplices de aventuras únicas. Um não vivia sem o outro e ambos se completavam em tudo. Até porque o filho sempre preferia trocar as muletas pelos ombros do seu super-herói. E a deficiência física se superava no carinho da amizade. Os dias voavam enquanto as noites revelavam uma tradição: o menino só zarpava rumo ao mundo dos sonhos se ...

read more