Desorientados

jun 7, 2012 by

Desorientados

Pedir pra Deus nortear sua vida não exclui a sua obrigação de abrir a bússola!

 .

.

Ei, o que você quer da vida? Pare um pouco e mergulhe fundo na sua alma. Consegue sentir que as rédeas estão mais nas suas mãos, ou nas dos outros? É você quem digita o destino no GPS ou deixa que ele invente o que quiser pra sua realização pessoal? Às vezes, chega-se àquele inadiável momento de se pensar o impensável – ou, ter de encarar o super-evitável. Pois se você não está liderando suas conquistas, esteja certo, tem gente fazendo isso por você. E creio que ninguém gosta de ser manipulado no tabuleiro dos outros, certo?

Então, por que tolerar tanto?

Ultimamente, Deus tem me colocado no caminho de gente linda, porém triste. Percebo que são pessoas cujos talentos parecem ferver numa usina de possibilidades. Munidas de dons relacionais elas estão à beira de exercerem seu potencial pleno. Chegariam às alturas da sua própria satisfação existencial! Só que alguma trava puxa forte o freio-de-mão na pista de decolagem. Daí, ficam lá – restando só na beirada de algo maior.

Que tal dizer CHEGA? Pedir pra Deus nortear sua vida não exclui a sua obrigação de abrir a bússola! Toda indecisão já é uma decisão – só que, geralmente, mais desfavorável a você. É hora de avaliar sinceramente se suas habilidades represadas não se tornaram massa de manobra em construções erradas. A partir daí, a escolha tem que ser sua: deixar a inércia lhe levar ou romper a rotina numa guinada sem precedentes?! Enquanto pessoas escrevem sua história nas páginas do desconhecido, outras se contentam em ser meras notas de rodapé no livro dos outros. Isso é bom? Não, é péssimo!

Quer saber? Não fique aí esperando um sinal sobrenatural dos Céus enquanto é possível arriscar novos rumos de maneira natural. É até petulante da parte humana se exigir do Criador qualquer intervenção espetacular que substitua a capacidade de desbravar como criaturas. Deus não vai interferir na sua rota se você nem tentou outros percursos. E a condição pro Mar Vermelho se abrir é, primeiramente, libertar-se da covardia infame de se acomodar sob a escravidão do conforto alheio. Afinal, quem decide mudar de rumo incomodará quem se acostumou com os benefícios das coisas do jeitinho que estão – mesmo que impeçam de você os novos ares. Daí, meu amigo, é culpa sua ciscar minhoca com asas de albatroz!

Pense nisso – exatamente agora! – e extermine de vez com a preguiça de ousar. Quem gosta de você estará contigo para o que der e vier – e quem não gosta, nem estava! É por isso que não disfarço minha impaciência com namoros mornos, empregos supérfluos, feriados na cama, ou presente sem futuro. Se lá no fundinho do seu coração parece que a areia do tempo está se esvaindo pelos dedos, alerta máximo! Conte com Deus pra decidir e conte pra Deus a decisão. As bênçãos do Senhor se derramam incontáveis sobre aqueles que saem de suas cadeiras de balanço na varanda pra sentirem os raios de sol sob novos ares.

Vamos juntos escandalizar o mundinho sem-graça de quem se hipnotizou pelas cartas marcadas? Olha isso: “tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). Do que mais você precisa? DE NADA! Quando o assunto é apoio e força pra mudar. E DE TUDO! Se depender da coragem e ousadia pra rever seus conceitos estacionados. Rejeite sumariamente os medos lhe puxando pra trás e salte confiante nos braços de Quem lhe quer infinitamente feliz.

Espero você na linha de chegada de algo mais, maior e melhor!

.

.

.

Related Posts

Share This