Feliz

dez 21, 2012 by

Feliz

 

.

Natal não é família. É lar.

Família todo mundo tem, ou teve. Lar a gente sempre sonha.

Encostando mais um final de ano acabei sendo levado pra pensamentos distantes. Não do passado, mas do futuro. Porque vendo como minha filha se aconchega em meus braços, penso como eu ficaria no colo de Deus. E com neve, ou sem chaminé, gosto de me deixar carregar até o infinito que eu iria pra estar mais perto do Céu.

Embrulhado numa nostalgia ímpar, esta é a época do ano na qual eu queria ter uma varinha mágica – pra voltar o tempo, apagar certas lembranças, trocar palavras mal-ditas, abraçar mais, sorrir muito e agradecer sempre. Agora, vem cá, por que acabo sempre mais saudosista do que futurista? Pela simples razão de que a memória me puxa no sentido oposto do triunfalismo. E como vejo o quanto sou falível, acabo incomodado pelo quanto fui sofrível. Afinal, este descabido pecado que esfrega meus ideais no sal grosso, acaba torturando meu presente nas lamúrias do passado.

Mas, chega! É hora de deixar o coração falar mais alto que a razão. Parar de pensar nos números dos resultados e reconhecer o afeto dos relacionamentos. Pessoas sempre serão os melhores presentes debaixo da maior arvore de natal do universo – a Árvore da Vida. E será exatamente lá que nosso verdadeiro Lar se tornará realidade.

Vamos pra frente – sempre. E ao lado de quem a gente ama, melhor ainda. Que a mesa farta não dissimule um coração perdoador; e que as luzinhas piscando não nos distraiam da vocação eterna. Porque verdadeiro Natal é mais beijo do que embrulhos e estar ao lado do Melhor Amigo – Ele mesmo! – que nasceu pra morrer no lugar da gente.

Aproveite tudo isso como nunca. E seja muito mais feliz.

 

 

 

Related Posts

Share This