Solteirão Bem Casado

abr 30, 2011 by

Solteirão Bem Casado

“Estar bem acompanhado de si é muito melhor do que mal acompanhado de outro”

 ...

Em tempos de Casamentos Reais entre príncipes e suas princesas, percebi uma coisa:

Minha filha, de quase dois anos, adora estar rodeada de gente. Mas também se vira super bem se não tiver ninguém por perto. É impressionante perceber como as crianças sabem brincar sozinhas. Elas inventam seus próprios mundos com canecas, potes e caixas de papelão. Falam com seres imaginários e dialogam com seus próprios ouvidos. É um barato! Às vezes, me escondo espiando minha “molequinha fofa” se divertindo a sós.

Zapeie pro nosso mundo e me diga se não deveríamos voltar a ser criança neste sentido? Quando o assunto é o coração, alguns beiram o infarto se não tiver alguém pra dividir a pasta de dente. Por isso, dedico este texto primeiramente à minha filhota, que me inspira a escrever, e a todos os solteiros e solteiras, que podem curtir a vida de maneira criativa. Aprendi a admirar quem sabe se virar do jeito que acabou virando. |Se é por escolha própria, ou ausência de escolha próxima, o verdadeiro topo do pódio não é a dois, mas o que levamos de satisfação pelo presente dado por Deus: o tempo. E isso é absurdamente pessoal – como a exclusividade da sua própria digital.

Mas você está casado, pai coruja! É fácil falar assim. E eu que procuro minha alma gêmea e só encontro toupeira siamesa? Jogaram-me no mosteiro sem eu pedir pra ficar lá!”, você desabafa. Eu entendo! Tem muita catarata debaixo desta ponte, mas garanto que também existem paisagens a serem vistas de lá. Posso tentar lhe motivar? Você tem coisas intrigantes em seu caminho: pode escolher, descobrir, arriscar e se aventurar. É dono do seu nariz e senhora do seu destino. Sem contar que viver em paz consigo vale mais do que sobreviver em pé de guerra com quem não faz por merecer.

Bem, selecionei algumas dicas pra provar que dá sim pra ser um “solteiro bem casado”. Porque estar bem acompanhado de si é muito melhor do que mal acompanhado de outro. Que tal pensar um pouco?

..

- Reinvente-se! Quer saber? O problema não é a falta de alguém ao lado pra olhar as coisas lindas da vida – é não saber olhar as coisas lindas da vida. Ao invés de embolorar à espera do príncipe encantado, já pensou em curtir pra valer as oportunidades de estar no baile real? A criatividade não é dom matrimonial, é condição básica para sermos humanos. Dá pra olhar as mesmas cenas sobre outros ângulos, pra desbravar novas fronteiras, e colecionar lembranças tão ímpares quanto maravilhosas. Isso não depende de ninguém mais, a não ser a única pessoa capaz de estragar tudo perdendo tempo: você! O nariz é o mesmo, mas os ares podem ser bem melhores, basta reinventar-se.

- Pare com esta mania miserável de minhoca falida! Ei, a tolice de se sentir raspa do tacho já era. Ficar rastejando no chão é coisa de bicho nojento – além de facilitar uma pisada esmagadora. O pior é que geralmente os pés cruéis são de gente distraída (ou você acha que todo mundo só fica pensando no seu pior? Você não é tão notável assim!). Portanto, deixe de ser isca e vire anzol de verdade. Você vale mais do que parece – mas tudo depende do que você pensa. Cara de falido só consegue empréstimo bancário (e olha lá!), jamais fecha um bom negócio duradouro. Afinal, ser solteiro não é fim de linha, mas uma rota alternativa de viver bem.

- Oceanos são das baleias – miragens e fábulas das sereias. Calma lá! Não no sentido “tecido adiposo” da ilustração, ok? Digo isso porque as baleias são reais, sociáveis, naturais, majestosas e seguras. Já as sereias são puro devaneio imaginário que apenas seduzem – nada mais, e nunca mais – sem contar que atraem tanto suas presas quanto afogam seus homens. Portanto, seja acessível. Aterrisse! Avião foi feito pra voar lá em cima carregando tranqueirada (inclusive eu no meio de 270 passageiros espremidos!). É no chão que o verdadeiro amor acontece. Fuja da ilusão que isola e seja ser humano como todos os outros. Quem vive sonhando com um conto perde as fadas da vida real. Você é tudo o que você tem – que tal se esforçar por ser extraordinariamente normal?

- Reduza as exigências, jamais as expectativas. Não exija uma musa ou deus-grego perfeitos – até porque você também tem caspa, chulé, espinha e celulite. Mas também sem abrir mão de cultivar a expectativa pura de buscar alguém que lhe admire. Fuja das condições impossíveis e vá ao encontro de alguém que lhe complete. Tem gente cobrando perfeição sem pagar pelos próprios defeitos. Ninguém tem o direito de exigir a excelência 100% se no máximo chega a 70% no teste de quem é. Querer demais pode deixá-lo de menos.

- A fila anda, mas quem disse que é pra você? Por outro lado, eu sei que ver gente numa fila dispara nossa impaciência. Mas preocupar-se com o ritmo dela só deixa você mais ansioso. Não sucateie seus ideais, muito menos permita seu cotovelo dolorido apequenar sua racionalidade. Felicite os da fila alheia, e lembre-se: deixe o tempo de Deus ditar o relógio da sua vida.

- Coração não é albergue comunitário. Ora, não me venha com o papo de dar esmola pra ajudar “caras de coitadinhos”, afinal sem-teto é problema do Ministério Público! Tem gente achando que é pecado permanecer solteiro e sai por aí distribuindo seu coração na sarjeta. Cuidado! Pão pra mendigo é uma coisa boa, agora abrir sua alma por pena é outra bem diferente – beira o absurdo. Solidariedade tem limites e obras de caridade não preenchem os lençóis. Fuja dos chantagistas emocionais!

- Não se acham morangos num bananal. Agora, atenção! Pra achar um companheiro na prateleira você precisa ir ao supermercado. Não sou contra solteiros serem amigos dos casados, mas equilibre as coisas porque os interesses são diferentes e os lugares também. Dê uma ajudinha pro cupido indo a uma demonstração de arco-e-flecha, e não criando teia na plateia de um show de sumô. Saia com gente que também busca o que você procura. Vai que vocês se encontram…

- Lave o carro com cera brilhante. Opa! Pára tudo! Procurando – ou não – alguém pra você, trate de se cuidar. Não desfilo com meu carro sujo de lama por aí, então, dá pra você dar uma melhorada no seu produto? Se embalagem não fosse importante venderíamos perfume em frasco de requeijão. Arrume-se, ame-se no espelho! Porque aquele seu reflexo ali é mais importante do que qualquer outro fã clube mundo afora.

- Especialize-se! Não adianta! Um especialista sempre chama mais atenção do que um generalista. Enquanto você não precisa “gastar tempo” telefonando, comprando flores, contando estrelas e escolhendo buquê (minha esposa me estrangulará!), que tal investir sua vida aprendendo a fazer algo muito bem feito? Estude, trabalhe, exercite-se, pesquise e dedique-se em “arrebentar a boca do balão” como um expert em algo – de corpo e alma, mas não coração! Conheço muita gente excepcional que está aproveitando esta fase da vida para economizar, fazer uma Pós, chegar antes no trabalho, e conquistar seu espaço – antes mesmo de uma pessoa. De repente, você encontra alguém com a mesma dedicação que você…

- Joelhos dobrados e confiança estirada. O que não existe nos planos de Deus é gente infeliz! Ser casado, ou solteiro já é uma questão de plano de vôo. Que tal se consagrar mais e se preocupar menos? Cama solitária só existe no coração de quem NÃO ora antes de dormir. O Pai do Céu sabe muito bem o QUE, o QUEM, e além do QUANDO são melhores pra você. Aproveite pra experimentar uma aventura lado-a-lado com Ele. Jamais o Inventor do amor desprezará você na linha de montagem divina. Quando der, e se der aquela impaciência compreensível de experimentar a vida a dois, que seja com Seu Deus. Se Ele lhe mostrar uma “terceira companhia”, que ótimo! Senão, “a dois” sendo você com Deus é eternamente melhor do que “a nada” com você e alguém sem Deus. E sabe o que o maior best-seller dos relacionamentos diz? “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem” (Eclesiastes 3:11). Eu ainda acredito completamente nisso – e o “ainda” não é porque posso mudar de ideia, mas porque o mundo todo parece que está mudando!

Olha lá! Neste momento minha filha acaba de gritar de alegria pra si mesma ao colocar um pinguim de pelúcia em cima do carrinho da Barbie. Não está nem aí pro fato de não haver ninguém por perto. Ela apenas ri, curte a vida e descobre suas próprias oportunidades. E eu, espiando, penso em quantas vezes Deus também espia nossa existência apaixonado pelo que somos e fazemos com aquilo que temos. Seja espetacularmente ousado na confiança do Pai do Amor ali em cima e curta sua vida como ninguém curtiria melhor.

Ah, e não esqueça: ser solteiro não é falta de opção, mas é optar por ser feliz com a opção que se tem. Case-se com esta felicidade!

.

Related Posts

Share This